Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

07/04/2018

Homenagem - Isao Takahata - Outros


Recentemente morreu um dos co-fundadores de um dos estúdios mais proclamados na indústria, sem falar de um dos maiores artistas que já existiu e um diretor como nunca antes visto. Isao Takahata (高畑 勲) nasceu a 29 de Outubro de 1935, e mais tarde em 1985 em conjunto com Hayao Miyazaki, Toshio Suzuki e Yasuyoshi Tokuma criou o estúdio Ghibli.

O mesmo já dirigiu diversos filmes com diversas temáticas, quer seja sobre a guerra como Grave of the Fireflies, dramas românticos como Only Yesterday e até comédias como My Neighbors the Yamada e foi com este último que tive o prazer de descobrir não só a sua existência como a do estúdio Ghibli também.



My Neighbors the Yamada foi uma obra que rapidamente captou o meu interesse com o seu aspecto visual, contendo uma arte bem simples e acolhedora, assim como uma história divertida que segue a vida quotidiana da família Yamada.

Mas o meu fascínio pelo Takahata sensei não ficou por ai, como já é habitual da minha rotina, depois de assistir o filme fui em busca da staff para assim descobrir as mentes criativas, por detrás do mesmo e enquanto investigava os diversos projetos em que o sensei trabalhou encontrei no meio do seu portfólio dois nomes que marcaram muito a minha infância e a da minha família, Heidi e Marco (Haha o Tazunete Sanzenri). Isto foi algo incrível pois para além de me permitir finalmente demonstrar a minha a mãe que os animes não são algo horrível, também me apresentou um pedaço de história interessantíssimo.


Heidi permitiu o culminar de duas mentes brilhantes, Hayao Miyazaki no desenho dos layouts e Takahata na direção, e foi nesta produção que ambos chegaram á conclusão de que para criar animações de grande qualidade, com animação e enredos impecáveis era necessário uma maneira onde os prazos não fossem apertados, algo muito presente na animação televisiva mesmo nos dias de hoje, criando assim a ideia para o estúdio Ghibli.

O mais incrível na vida deste diretor acaba mesmo por ser o facto de ele nunca ter trabalhado como animador indo diretamente para o posto de direção fugindo assim á regra, mas não pensem que ele foi um gênio milagroso, depois de começar a sua carreira como diretor assistente na Toei Animation, graças ao seu mentor Yasuo Otsuka ele teve a oportunidade de dirigir o seu primeiro filme Horus: O Principe do Sol, que acabou por ser um fracasso financeiro e prejudicar a sua reputação na altura.


Felizmente para nós isso não foi o stop da sua carreira e hoje em dia temos as suas obras-primas aclamadas pelo mundo todo. E esta é a minha maneira de me despedir de um grande homem que infelizmente faleceu, caso queiram adentrar mais na vida desta lenda recomendo esta página.

Partilhem nos comentários as vossas obras favoritas dele.

2 comentários: